Red Purple Black
Policia

Homem morre em grave acidente na BR-282 em Xaxim

Policia

Última atualização em Qui, 14 de Janeiro de 2016 10:58 Seg, 11 de Janeiro de 2016 13:50

AddThis Social Bookmark Button

Um grave acidente de trânsito registrado às 7h40 desta segunda-feira (11), tirou a vida do motorista de um Vw/Fox placas MJO 9856 de Campos Novos. Wesley Roger Nunes, de 30 anos, perdeu o controle da direção do carro na curva próxima ao ponto do radar eletrônico no km 517 da rodovia.

Ele invadiu a pista contrária e foi atingido por uma carreta Vw/19.330 placas IUX 9912 de Farroupilha/RS, carregada com MDF e ferragem para móveis. A carreta era conduzida por Cláudio Pereira Guedes, de 49 anos, que nada sofreu.

De acordo com as equipes de socorristas do Corpo de Bombeiros, o airbag do Fox não abriu e com a violência do impacto, mesmo com o uso do cinto, o motorista não resistiu aos ferimentos, pois sofreu o efeito chicote fraturando o pescoço.

A Polícia Rodoviária Federal também esteve no local controlando o trânsito que fluiu lentamente nos dois sentidos da rodovia, até a chegada do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Xanxerê para recolher o corpo. Este é o segundo óbito registrado na BR-282 em Xaxim neste ano de 2016.

Fonte: Flavio Carvalho/Ronda Policial

 

MP denuncia motorista por atropelar e matar jornalista na SC-401

Policia

Última atualização em Seg, 11 de Janeiro de 2016 13:52 Sex, 08 de Janeiro de 2016 10:18

AddThis Social Bookmark Button

O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) apresentou nesta quinta-feira (7) denúncia criminal contra o motorista que atropelou dois ciclistas na SC-401, em Florianópolis, no último dia 27 de dezembro. Um dos ciclistas, o jornalista Róger Bittencourt, de 49 anos, morreu. O amigo dele, Jacinto Silveira Florzino, teve ferimentos.

O promotor Daniel Paladino, da 36ª Promotoria de Justiça da Comarca da Capital denunciou o motorista de 39 anos pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio dolosos (com intenção), duplamente qualificados.

Isso porque, segundo o MP, o motorista assumiu o risco ao dirigir "com capacidade motora alterada pela ingestão de álcool e drogas" e não houve chance de defesa para as vítimas.

Zigue-zague

Ainda conforme a denúncia, o motorista perdeu o controle do veículo na rodovia e invadiu o acostamento, onde um grupo de pessoas pedalava. No auto de prisão em flagrante, constava que o motorista dirigia em zigue-zague e que estaria influenciado por álcool e maconha.

"A gente notou que o carro vinha muito em zigue-zague e até comentou: esse cara vai fazer uma besteira”, disse Alex Marques, que testemunhou o acidente

A denúncia foi encaminhada à Justiça, que deverá se aceita ou não. Se aceitar, o acusado se tornará réu no processo. O Tribunal de Justiça de Santa Catarina informou que não havia recebido a denúncia até as 17h.

Suspeito foi contido

De acordo com Marques, que testemunhou o fato, o carro saiu da pista e avançou sobre os ciclistas. Primeiro, atingiu a bicicleta do amigo e depois a do jornalista, que foi lançado para o alto com o impacto da batida, e morreu na hora. Conforme Alex, o motorista só parou porque foi cercado por outros carros, mas não prestou socorro.

“Parecia não ter acontecido nada. A primeira reação dele foi ir para a frente do carro e arrancar os destroços da bicicleta que estavam grudados ao veículo”, relata.

Motorista alterado

Conforme apurou a RBS TV, no interior da Parati os policiais encontraram maconha. O condutor de 39 anos não quis fazer o teste do bafômetro, nem exame de sangue.

O delegado também afirma que há provas suficientes para constatar a embriaguez. “A fala, o andar cambaleante, o odor etílico. Tudo isso, estava presente no caso concreto”, diz o delegado Cléber Trappi Serrano.

O condutor foi preso em flagrante e levado para a delegacia. O veículo dele ficou bastante danificado, principalmente no vidro dianteiro por causa do impacto com as bicicletas.

Ele já respondia a um processo de 2010, também por crime de trânsito. Um, a Justiça havia mandado suspender a habilitação dele por um ano. Aos policiais, ele afirmou ainda não ter sido notificado sobre a decisão.

Homenagem
Cerca de 350 manifestantes participaram na quarta-feira (30), na SC-401, de um protesto pela morte do jornalista Róger Bitencourt, atropelado enquanto pedalava com amigos na rodovia no último domingo (27). Na faixa central do pedágio desativado, onde funciona um posto da Polícia Militar Rodoviária, eles colocaram uma bicicleta formada por balões brancos para homenagear o ciclista.

Foto: Arquivo pessoal

G1SC

 
 

Taxista reconhece suspeito como assassino de menino indígena em SC

Policia

Última atualização em Qui, 14 de Janeiro de 2016 10:12 Sex, 08 de Janeiro de 2016 10:06

AddThis Social Bookmark Button

O taxista que presenciou o assassinato do menino indígena Vitor Pinto, de 2 anos, em Imbituba, reconheceu nesta quinta (7) o suspeito preso como o autor do crime, informou o delegado responsável pelo caso, Raphael Giordani. A Polícia Civil segue a investigação à procura de mais indícios, mas afirma não ter dúvidas sobre a autoria do crime, ocorrido no dia 30 no Sul do estado.

Além do taxista, a mãe do menino, Sonia da Silva, que estava com a criança no momento do assassinato, já havia reconhecido o suspeito, de 23 anos, como autor do crime.

O delegado também ouviu nesta quinta (7) dois policiais militares que levaram o suspeito para a delegacia na madrugada de Réveillon. Segundo a Polícia Civil, os PMs relataram que "o jovem estava na praia falando para as pessoas que ele queria ser preso" e que havia inclusive ligado para a polícia. Segundo o delegado, o suspeito é ouvido confessando o crime em um arquivo de áudio.

O delegado afirmou que o jovem "é o único e principal suspeito" e que a prisão temporária deve ser convertida em preventiva. "Em uma estrutura próxima, caminha-se para isso", disse. Preliminarmente, o rapaz deve ser indiciado por homicídio doloso qualificado.

 Detalhes do boné

Segundo o delegado, as roupas que o assassino aparece usando em imagens de uma câmera de segurança no momento do crime e reconhecidas por testemunhas são idênticas às peças apreendidas na casa do suspeito: tênis, uma bermuda, uma camiseta cinza, um boné e uma mochila.

De acordo com Giordani, esses objetos foram reconhecidos por testemunhas e vistos em filmagens. As roupas possuem marcas, bordados e desenhos que auxiliaram a identificação. "A imagem do rosto dele às vezes não é muito clara, mas as vestes não tem como negar", afirmou o delegado.

O delegado diz que o boné tem um bordado na lateral bem nítido e a mesma aba vermelha que aparecem nas filmagens, assim como a marca do tênis.

Depoimentos

O jovem está preso temporariamente desde o dia 1º de janeiro na Unidade Prisional Avançada de Imbituba, à disposição da polícia. O delegado esclareceu que esse tipo de prisão é "para investigação, para angariar mais provas no intuito de ter mais indícios da autoria".

Em um primeiro depoimento, o suspeito ficou em silêncio. No segundo, na quarta (6), ele negou ser o autor do crime. "Ontem a gente solicitou a presença de advogados da OAB para poder conversar e tivemos a oitiva dele. Ele negou", disse Giordani

Motivação é 'segundo passo'

Agora, a polícia trabalha na coleta de mais provas, o que é a prioridade no momento, segundo o delegado. As circunstâncias e a motivação são um "segundo passo", disse.

Na quarta (6), Giordani disse desconhecer uma declaração feita mais cedo pelo delegado regional de Laguna, indicando que o suspeito teria agido em vingança contra indígenas. "Tudo indica que não tem cunho racial", disse Giordani.

Até a noite desta quinta, não haviam chegado os resultados dos exames de necropsia do corpo da criança e do local do crime, segundo o delegado.

G1SC

 
 

Apesar de oito mortes, bombeiros registram queda no número de afogamentos em SC

Policia

Seg, 04 de Janeiro de 2016 22:57

AddThis Social Bookmark Button

Conforme dados do Corpo de Bombeiros, em Santa Catarina, desde outubro de 2015, foram registrados sete afogamentos seguidos de mortes em água salgada, e um em água doce. Somente entre os dias 22 de dezembro e 1º de janeiro foram quatro afogamentos com óbito no mar, nas cidades de Florianópolis, Itajaí, Navegantes e Balneário Camboriú.

Dos óbitos registrados desde outubro, quatro locais não contavam com guarda-vidas. Segundo o Corpo de Bombeiros, já foram efetuadas mais de 100 mil prevenções em Santa Catarina, que é abordagem dos guardas vidas, com orientações sobre o local ideal para banho e outros. Já afogamentos com recuperação no mar foram 26 e cinco em água doce.

Na mesma época em 2014, de outubro a dezembro, foram registrados 14 óbitos por afogamentos em água salgada. Destes, 13 locais não contavam com guarda-vidas. Já em água doce, foram 14 mortes, todas em área não monitoradas.

O coronel do Corpo de Bombeiros, Onir Mocellin, explicou que crianças e adolescentes, por exemplo, precisam ser observados de perto pelos pais ou responsáveis. Os adultos também precisam ter cautela quando forem entrar em rios, lagoas e mar. Segundo Onir Mocellin, a ingestão de bebidas alcoólicas é o principal fator que contribui para o afogamento de adultos.

“A maior incidência de morte por afogamento é associada ao consumo de bebida alcoólica. Geralmente, após consumi-la, a pessoa entra na água, perdendo a noção de risco e as habilidades de natação. Muitas vezes é quase impossível reanimar a vítima que está quase em coma alcoólica", salientou o coronel.

Prevenção

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ideal é, em primeiro lugar, procurar um local conhecido e onde exista sempre a presença de guarda-vidas. Para evitar acidentes é preciso respeitar as faixas e avisos, além de não entrar em locais onde há avisos de perigo de morte ou em águas poluídas. Muito importante também é nunca deixar crianças sozinhas e, se for andar de barco ou qualquer outra embarcação, usar sempre coletes salva-vidas. Além destas, os Bombeiros dão outras dicas importantes:

- Todo ambiente aquático requer cuidado. A principal recomendação para garantir sua segurança é ter noção dos riscos e assumir uma postura preventiva
- Seja prudente. Não superestime sua capacidade de nadar. Avalie as consequências de um possível incidente
- Evite locais sem a presença de guarda-vidas
- Em água doce ou salgada, procure locais rasos e sem correnteza
- Crianças exigem cuidado redobrado. Não as perca de vista
- Sempre que possível, opte pelo uso do colete salva-vidas (especialmente em crianças). Em água doce ou em embarcações, seu uso é imprescindível
- Atente para a sinalização de praia. Observe a bandeira fixada no posto dos guarda-vidas:

• Vermelha: risco elevado de afogamentos

• Amarela: risco médio de afogamentos

• Verde: risco baixo de afogamentos

• Preta: posto desativado

- Não tente salvar pessoas vítimas de afogamento sem estar habilitado. Neste caso, lance algum objeto que a ajude a flutuar e acione guarda-vidas ou a emergência pelo telefone 193
- Objetos flutuantes (boias e pranchas) passam falsa impressão de segurança. O ideal é optar por um colete salva-vidas 
- Evite aproximar-se de costões. Ao caminhar sobre as pedras destes ambientes, observe antes se uma onda não poderá atingi-lo e jogá-lo no mar.
- Antes de mergulhar, certifique-se da profundidade. Um acidente pode provocar sequelas irreversíveis
- Nunca nade após ingerir bebidas com álcool, alimentos ou se estiver passando mal ou com frio
-Evite, ainda, áreas de saída de barco ou prática de esportes aquáticos (kitesurfe, surfe, etc)
- Sempre acate as orientações dos guarda-vidas

Operação Veraneio

Nesta temporada, foram empregados mais de sete mil profissionais, atuando no litoral e no interior do Estado, em praias, balneários e estâncias hidrominerais. Trata-se da maior ação programada da segurança pública catarinense.

A parte operacional conjunta entre todos os órgãos iniciou-se no dia 22 de dezembro e segue até 29 de fevereiro de 2016. No Corpo de Bombeiros, o período é maior – já começou no dia 1º de outubro de 2015 e termina em 1º de maio de 2016.

Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) conta com um reforço de 300 guarda-vidas militares e 1.362 guarda-vidas civis em 337 postos. Abrangendo 37 cidades, são monitorados 175 balneários protegidos entre praias (560 quilômetros de litoral: de Itapoá a Passo de Torres, sendo 280 quilômetros de faixa de areia monitorada), represas, estâncias hidrominerais e rios. Viaturas empenhadas: 53 embarcações, 43 motonáutica, 48 quadriciclos, dois aviões e dois helicópteros.

A pré-temporada teve início em 1° de outubro e seguiu até 20 de dezembro 2015. Os postos são ocupados gradativamente, com seu ápice (alta temporada) no período de dezembro a março. Após, ocorre a desmobilização gradativa dos postos.

Polícia Militar

A Polícia Militar, que também integra a operação, intensificou as ações em praias, balneários e estâncias hidrominerais. São mobilizados cerca de 5,2 mil policiais militares, 2,5 mil viaturas, além de embarcações e aeronaves. O comandante-geral da Polícia Militar, Paulo Henrique Hemm, lembrou que o efetivo do Bope, do Batalhão de Choque, do Canil e da Cavalaria poderão participar de ações especiais durante a temporada.

Polícia Civil

Na Polícia Civil, foram mobilizados cerca de mil policiais civis, entre convocados e lotados, que atuam em 36 municípios, entre cidades litorâneas e de águas termais. Destas, 26 têm reforço policial. O Serviço Aeropolicial da Polícia Civil também está mobilizado.

Fonte: Secom SC

 

 
 

Mãe relata que assassino fez carinho antes de matar garoto indígena em SC

Policia

Última atualização em Sex, 08 de Janeiro de 2016 10:07 Seg, 04 de Janeiro de 2016 22:45

AddThis Social Bookmark Button

"O rapaz se abaixou e fez um carinho no rosto do menino. Disse que era um menino lindo. Logo a mãe pensou que iam ganhar alguma coisa, um presente. Segundos depois ele enfiou a navalha e saiu correndo".

O relato do coordenador substituto da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Chapecó, no Oeste catarinense, descreve o que ele ouviu nesta segunda (4) da mãe de Vitor Pinto, o menino indígena de 2 anos assassinado no último dia 30, em frente à rodoviária de Imbituba, no Sul do estado. "Ela não entendeu o que aconteceu", disse Clóvis Silva.

Suspeito segue preso

Cinco dias depois, a motivação do crime segue desconhecida. Um suspeito foi preso na noite do dia 31 pela Polícia Militar e levado para a delegacia de Imbituba. Segundo a Polícia Civil, trata-se de um jovem de 23 anos com as mesmas características físicas do autor do crime, que aparece correndo em imagens de uma câmera de segurança.

Segundo informações da Polícia Civil de Imbituba, ele é morador da cidade. A identificação  foi feita pela semelhança física e pelos objetos pessoais do rapaz. O delegado responsável pelo caso, Rogério Taques, não quis dar mais detalhes sobre o suspeito para preservar a família dele, que poderia sofrer represálias.

G1SC

 
 

Chapecó inicia ano violento e registra o segundo homicídio

Policia

Última atualização em Sex, 08 de Janeiro de 2016 10:19 Seg, 04 de Janeiro de 2016 22:37

AddThis Social Bookmark Button

O homicídio ocorreu às 4 horas da madrugada de domingo (3), na Rua Teodolino Ferreira Guimarães, no bairro Bom Pastor, em Chapecó. Policiais Militares foram empenhados pela CRE – Central Regional de Emergências, para atendimento de ocorrência de disparo de arma de fogo. No local a guarnição constatou que um homem, havia sido atingido por disparos de arma de fogo.

Policiais então acionaram o Samu para socorro, porém ao chegar no local, a vítima já estava em óbito.

Diante dos fatos a polícia isolou a cena do crime e acionou a Policia Civil e IGP Instituto Geral de Pericias para os procedimentos cabíveis. Familiares reconheceram a vitima no final da tarde desse domingo no IML trata-se de MATHEUS VIEIRA, 16 anos de idade.

Segundo informações Matheus foi atingido por três disparos sendo, dois no peito e um na cabeça.

Esse é o segundo homicídio registrado em Chapecó no ano de 2016. Sendo as vítimas dois homens.

Latrocínio

Na noite de sábado (3), por volta das 23 horas, a polícia foi chamada para atender uma tentativa de latrocínio. O fato aconteceu na Rua Tailândia, bairro Passo dos Fortes.

Segundo informações, quatro indivíduos armados com arma de fogo e óculos escuros, entraram na residência da família, renderam o casal e anunciaram o assalto. Neste momento, o filho do casal Guilherme Bianchi, 28 anos que estava dormindo, com o barulho acordou e ao chegar na sala constatou os fatos, entrou em luta corporal com os autores, e acabou sendo esfaqueado por um dos marginais. Os bandidos se evadiram levando alguns objetos da família e a carteira do pai da vítima, com documentos e dinheiro.

A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Regional do Oeste. Ontem a noite mesmo ele precisou de atendimento médico e passou pelo centro cirúrgico. Segundo informações foram três golpes de faca que atingiram o lado direito abaixo do braço, perfurando o pulmão da vítima. O estado de saúde de Guilherme era crítico.

A Central Regional de Emergências empenhou várias guarnições, mas até o momento os agentes do crime, da tentativa de latrocínio não foram localizados.

Fonte: Cidadão no Comando

 

 
 

Página 4 de 340

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com

Próximos eventos

No current events.

Colunistas

 

 
     

 

Dólar/Euro